Como acalmar seu coração inquieto

02/03/2020

Muitas vezes, a gente se encontra perdido ou se sentindo inquieto na vida, sem saber quem somos ou o que devemos fazer. Nesses momentos, é difícil ter qualquer tipo de esperança no trabalho ou em casa. Passamos inúmeras horas pesquisando na Internet respostas para uma dor profunda dentro de nosso coração. Nada parece preenchê-lo, e continuamos nossa jornada da vida vagando sem rumo, sem nenhuma direção.

Santo Agostinho conhecia muito bem essa dor. Ele tentou de tudo, mas nada parecia resolver seu sofrimento e atender seu desejo de melhora. E foi na Bíblia que Santo Agostinho encontrou uma maneira de sair daquela situação. Ele se apaixonou por Deus e, mais tarde, ele escreveu em suas "Confissões":

"Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova... Tarde Te amei! Trinta anos estive longe de Deus. Mas, durante esse tempo, algo se movia dentro do meu coração... Eu era inquieto, alguém que buscava a felicidade, buscava algo que não achava... Mas Tu Te compadeceste de mim e tudo mudou, porque Tu me deixaste conhecer-Te. Entrei no meu íntimo sob a Tua Guia e consegui, porque Tu Te fizeste meu auxílio."

Como descreve o Catecismo da Igreja Católica: "O desejo de Deus está escrito no coração humano, porque o homem é criado por Deus e para Deus; e Deus nunca cessa de atrair o homem para si mesmo. Somente em Deus ele encontrará a verdade e a felicidade que nunca deixa de procurar."

Então, se você estiver tentando encontrar paz em sua vida, olhe para dentro de si e veja onde e como está seu coração. Considere depositar toda a sua confiança, esperança e amor em Deus, que te ama e cuida de você.

Medite nestas palavras Deus falou ao profeta Jeremias e descanse na paz de Deus:

"Bem conheço os desígnios que mantenho para convosco - oráculo do Senhor -, desígnios de prosperidade e não de calamidade, de vos garantir um futuro e uma esperança" (Jeremias 29,11).